sexta-feira, 28 de maio de 2010

Vem, deita aqui. Repousa teu amor em mim. Esse lugar é teu. Alguém me disse uma vez que nada acontece por acaso e hoje eu entendi. Entendi que a que vim. E que esse ombro é teu. Aquele abraço foi o melhor do mundo. Aquela imagem de você me olhando, pedindo para que o abraço nunca mais terminasse não sai da minha cabeça. Ai! Porque eu não voltei? Quero te abraçar e não largar mais, até os meus braços não serem suficientes! Nunca mais! Você me prometeu, e há de cumprir. Meu Deus, você enxerga como eu. Vem, deita aqui. Repousa teu amor em mim. Vem cá que eu vou dizer pra você que vai ficar tudo bem. Sozinho você não está. Você me tem. Repousa aqui, vem. Vem que eu te mostro alguém a fim de te acompanhar se o acaso for te levar.

Um comentário:

  1. e a música do finzinho é linda.

    o texto ótimo.

    paz.

    ResponderExcluir